O que é o Paraisismo?



O Paraisismo é um sistema político semelhante ao comunismo, mas não tem "proletariado". Num sistema paraisista, os robôs, os nano-robôs e os computadores ocupam o lugar do proletariado ou da mão de obra.

O Paraisismo baseia-se nas novas tecnologias, tais como a robótica, a engenharia genética e a nanotecnologia.

Toda a produção, ferramentas, serviços e recursos que possam ser eficientes sem que haja um único humano envolvido podem ser nacionalizados.

A nacionalização de toda a produção, serviços e ferramentas fornecidas por robôs torna o dinheiro obsoleto, já que os produtos, os serviços e as ferramentas podem assim ser gratuitos.

O comunismo falhou porque a própria existência do proletariado criou ineficiências. Sem a motivação de um ganho financeiro, a população não tinha nenhum incentivo para trabalhar arduamente ou para chegar a soluções criativas. A produção automatizada elimina este problema porque os computadores e os robôs podem ser programados para serem 100% eficientes. Além disso, eles podem ser mais produtivos e ativos do que os seres humanos, uma vez que não precisam de descansar, dormir ou tempo de folga para férias.

A nacionalização paraisista inclui todos os terrenos e habitações, com a exceção das casas de família.

Num sistema paraisista, os políticos eleitos só trabalham porque são dedicados à humanidade. Eles não têm poder ou vantagem financeira.

O Paraisismo deverá primeiro ser aceite democraticamente por uma população que compreenda a vantagem de um mundo sem dinheiro, onde tudo estará disponível para todas as pessoas de forma gratuita. Por exemplo, por todo o mundo os robôs já produzem automóveis com muito poucas pessoas envolvidas, e mesmo essas serão em breve totalmente substituídas por robôs.

O mesmo é válido para a alimentação. Os vegetais produzidos nas explorações agrícolas serão colhidos por robôs, com uma tecnologia que já existe. Camiões robotizados poderão então entregar o produto diretamente aos consumidores, que irão fazer as suas escolhas através da Internet.

Os serviços serão prestados exatamente da mesma maneira. Por exemplo, robôs cirurgiões já realizam tarefas com mais precisão do que os cirurgiões humanos.

Tudo o que um ser humano pode fazer pode ser feito melhor por robôs.

Portanto, em vez de trabalharem apenas por dinheiro, os seres humanos podem deixar que todo o trabalho possa ser feito por robôs e usarem as suas vidas para fazerem o que gostam, tal como criar, pesquisar e estudar, exercer as artes, ou meditar e alcançar o auto-desenvolvimento. Sob essas condições, o mundo irá finalmente chegar ao nível do paraíso. É por isso que este sistema se chama Paraisismo.

No planeta dos Elohim já está em vigor um sistema paraisista, sendo o único próximo passo possível para a humanidade. É um processo que leva à mundialização (nacionalização à escala mundial). A nacionalização num processo paraisista leva naturalmente a um governo mundial, sob o qual a mundialização de todos os recursos mundiais é uma questão de mera justiça para toda a Humanidade.

Tenho esperança que muitas pessoas comecem a formar partidos políticos paraisistas ao redor do planeta e que promovam esta ideia. De qualquer maneira o Paraisismo chegará muito em breve. Mas quanto mais cedo ele vier, melhor, pois poderá evitar o sofrimento humano adicional que de outro modo irá resultar das mais terríveis e devastadoras quedas económicas que ainda temos pela frente, quando todos os sistemas económicos e financeiros que estão em uso atualmente por todo o mundo, colapsarem.

Rael, fundador do Movimento Raeliano Internacional

News Articles

  • Novembro 21, 2012
    Michio Kaku explica como a impossibilidade de produzir em abundância levou todas as utopias ao falhanço total. O replicador, a máquina final que conseguirá criar qualquer objeto, átomo por átomo, está finalmente prestes a mudar essa realidade.
  • Novembro 3, 2012
    Não estamos feitos para sermos agressivos e egoístas. Na verdade estamos feitos para sentirmos empatia uns pelos outros. Somos seres sociáveis procurando se adaptar, amar e ser amados.

Notícias para 2017

SegTerQuaQuiSexSábDom
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930